Ano Bíblico 2020 – 185º Dia – O Pecado me Seguiu até à Igreja Mateus 6. 5

Leitura bíblica: Mateus 6: 5

“— E, quando orarem, não sejam como os hipócritas, que gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos pelos outros. Em verdade lhes digo que eles já receberam a sua recompensa.”

O Livro de Mateus

Por George Knight – Caminhando com Jesus no Monte das Bem Aventuranças

A coisa mais chocante acerca deste texto são suas implicações a respeito da extensão e onipresença do pecado.

Quando falamos em pecado, geralmente pensamos em algo que acontece no escuro, num lugar distante e em segredo. Quando falamos em pecadores, pensamos em viciados em heroína, traficantes, ladrões ou adúlteros.

Mas, em Mateus 6:1-18, encontramos o pecado acontecendo justamente dentro da igreja. Encontramo-lo em nossas devoções a Deus. Encontramo-lo em nossa oferta, em nossa oração e em nosso jejum.

Agora você pode estar perguntando: “Se não pudermos escapar dos efeitos do pecado na oração, onde escaparemos?” A dolorosa resposta é: Em lugar nenhum. O pecado mancha tudo o que fazemos. O problema com os escribas e fariseus é que eles deixavam de ver a profundidade e a extensão do pecado. Em consequência disso, o pecado os surpreendia mesmo nos seus atos de devoção. Foi por isso que Jesus dedicou tanto tempo a esse assunto. Em sua busca pela perfeição diante de Deus, eles caíam novamente na armadilha de Satanás.

No Sermão do Monte, Jesus está dizendo a Seus ouvintes que os fariseus, na realidade, não compreendiam o pecado. Pensavam que era uma ação que precisava ser evitada. Mas repetidas vezes Ele insistiu na desconcertante verdade de que o pecado é uma tendência que infecta toda a nossa vida. E uma egolatria vaidosa que nos segue aonde quer que vamos. Mesmo quando alegamos estar adorando a Deus, estamos muitas vezes empenhados ativamente na adoração de nós mesmos.

E isto que Jesus está nos dizendo por meio desses vigorosos ensinos sobre oração, jejum e esmola. Está nos dizendo que há “pecado pecaminoso” e “pecado religioso”.

As boas novas são que Ele quer nos purificar de toda a injustiça. Mas sabe que primeiro precisamos reconhecer a gravidade do pecado, para que recorramos a Ele, através da oração, pedindo purificação em profundidade.

Leitura Complementar:

Capítulo 4: A Verdadeira Motivação Capítulo 4

Você pode ver o Ano Bíblico 2020 completo aqui

Tags , , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *