Lendo Ellen White: Siga um Plano de Leitura – Capítulo 5

Este artigo foi traduzido para o português, a partir do francês Lire Ellen White, por Ruth Mª C. Alencar. Título do original em inglês, Reading Ellen White: How to Understand and Apply Her Writings (Hagerstown, MD: Review and Herald, 1997, escrito pelo pastor George Knight.

Todo cristão deveria adotar um plano de leitura. Como um alimento material alimenta o corpo, o lado espiritual da vida é alimentado quando “comemos” (ver Jeremias 15:16) os conselhos e as promessas de Deus. Uma fé alimentada se fundamenta no conhecimento da maneira como Deus conduziu Seu povo no curso da história, no reconhecimento do cuidado diário que Ele tem por nós e na compreensão de Suas promessas. A fonte de tais informações se encontra nos conselhos que Deus deu aos Seus profetas ao longo da história judaico-cristã.

‘Mas, você pensa, há tanta coisa para lermos. Como fazer? Por onde devo começar minha leitura?’

Se compreendemos bem Ellen White, deveríamos começar pela Bíblia e não por suas obras. No entanto, mesmo pela Bíblia, temos necessidade de um plano de leitura. Aliás, se alguém começar sua leitura no meio do livro de Levíticos ou do Deuteronômio, se perde na massa de sacrifícios ou das leis cerimoniais.

Outros, mesmo, se amparam de sua Bíblia e se engajam a ler um certo número de páginas cada dia, depois do Gênesis até o Apocalipse. Isto pode funcionar para alguns debutantes (ou mesmo veteranos), mas a maioria (após ter percorrido alegremente o Gênesis e a metade do Êxodo) são desencorajados quando encontram, na segunda metade do Êxodo, as descrições meticulosas do mobiliário do santuário terrestre e as vestimentas do sacerdote. “Oh! Como é terrível ler a Bíblia inteira”, concluem fechando a capa.

A melhor maneira de começar a leitura da Bíblia é sem dúvida começar pelos quatro evangelhos. Afinal de contas, o tema central da Bíblia não é Jesus, Sua vida e Sua morte por nossos pecados?

Assim, minha primeira sugestão é que elabore um programa seguido da leitura dos quatro evangelhos, de Mateus a João. Aprenda a conhecer a Jesus. Remarque a maneira como ele entra em contato com as pessoas de todas as classes, retenha a essência de Seu ensinamento e de Seus sermões (em particular o sermão da montanha) e conheça Suas promessas. Não se inquiete se não compreender tudo o que lê. Os que passam toda a sua vida a estudar os evangelhos descobrem novas ideias a cada leitura. Leia para si as bênçãos que Deus reserva, no seu nível de compreensão. Posso acrescentar que uma boa tradução moderna contribui muito para tornar a leitura mais proveitosa.

Quando tiver percorrido um pouco os evangelhos, abordem a história da Igreja primitiva registrada em Atos dos apóstolos. Após Atos, você tirar vantagem da leitura das grandes histórias narradas no Antigo Testamento (Gênesis, Êxodo 1-20, textos de Números, e todos os livros de Josué à Ester). Uma vez mais, você não precisa compreender tudo para estar enriquecido.

Até aqui, você percorreu a Bíblia como uma história. Agora tente as cartas do Novo testamento e a poesia, a profecia e a lei no Antigo testamento. Á medida em que você explorar as seções mais complexas da Bíblia, procure ligar seu novo conhecimento às narrativas que leu anteriormente. Após isto, estará apto a ler a Bíblia, do começo ao fim.

Estudar a Palavra de Deus é fonte de graça. O plano que propus tem sido enriquecedor para muitos. Mas, se ele não satisfaz suas necessidades, então o encorajo a elaborar outro programa de leitura. Mas leia! Isto é essencial para sua saúde espiritual. Após a Bíblia, você encontrará mais gozo na leitura de outros livros cristãos, inclusive nos de Ellen White. No entanto, ela escreveu muitos! Por onde começar?

Sugiro não começar com as compilações temáticas como o Lar Adventista, ou Conselhos Sobre o Regime Alimentar. Praticar assim seria comparável a uma leitura da Bíblia a partir de Levíticos. Seria muito fácil perder-se nos detalhes.

Como para a leitura da Bíblia, é preferível começar por uma visão geral. Nos livros de Ellen White, comece pela série do grande conflito. Seus cinco volumes cobrem todo o período do conflito cósmico entre o bem e o mal, entre Cristo e Satanás. E como Cristo é essencial, o livro intitulado O Desejado de todas as Nações constitui um bom ponto de partida.

Você verá na primeira página, da maioria dos capítulos, referências bíblicas no rodapé das páginas. Elas indicam as passagens bíblicas relacionadas ao assunto tratado por Ellen White neste capítulo. Muitos leitores sentiram-se enriquecidos lendo os textos bíblicos antes mesmo de ler os capítulos. Após este livro podemos ler, na ordem Patriarcas e Profetas, Profetas e Reis, Atos dos Apóstolos e o Grande Conflito.

Caminho a Cristo (um clássico da meditação cristã que poderia ser lido antes de todos os outros e ser uma grande benção), As Parábolas de Jesus e O Maior Discurso de Cristo, são outras obras de Ellen White que colocaria no topo da minha lista de livros de iniciação.

Após ter alcançado uma ampla visão dos escritos de Ellen White e uma “impressão” do seu estilo, de suas preocupações e do contexto, podemos então abordar as obras mais detalhadas, que ressaltam sobre a aplicação dos princípios cristãos em situações específicas. Nesta etapa da leitura, podemos escolher entre os nove volumes dos Testemunhos Para a Igreja ou um dos livros sobre um assunto que nos interessa.

Ler os Testemunhos é muito benéfico. Eles tratam de quase todos os acontecimentos e problemas da história dos sessenta primeiros anos do movimento adventista. O leitor dos Testemunhos terá vantagem de ter em suas mãos um livro sobre a história do movimento adventista, tal como meu livro Anticipating the Advent: A Brief History of Seventh-Day Adventists ou o de Richard Schwarz, mais amplo, intitulado Light Bearers to the Remnant, e os seis volumes biográficos sobre Ellen White escritos por Arthur White, para conhecer os antecedentes e o contexto. O The Seventh-day Adventist Encyclopedia constitui outra fonte de informação histórica.

Aos que estão prontos a ler livros de conselhos adquirindo uma visão geral recomendo fortemente uma obra temática antes de se lançar em uma compilação enciclopédica. Assim, uma pessoa interessada por uma vida consagrada deveria ler Ciência do Bom Viver antes de ler Conselhos Sobre o Regime Alimentar. Da mesma forma, os que estão envolvidos com a educação deveriam ler Educação antes de examinar Fundamentos da Educação Cristã. Praticar nesta ordem dá ocasião de ter uma visão ampla antes de entrar num domínio mais específico. Tal abordagem permite ao leitor de colocar as peças que ele encontra nas compilações temáticas em um conjunto equilibrado.

Para a leitura de compilações, dou uma advertência. Ellen White deu seus conselhos para diversas pessoas, em circunstâncias muito diferentes. Em nenhum momento, um leitor pode ter vivido todas estas situações de uma vez. Assim deve estar consciente que o objetivo de uma compilação temática é juntar todas as situações sobre um assunto em um só volume.

Em conclusão, é preferível, portanto, desenvolver um plano de leitura que avance progressivamente, a partir de uma visão geral para examinar os detalhes.

Os leitores encontrarão também algumas utilidades nos quatro volumes do Comprehensive Index to the Writings of Ellen G. White e no CD-Rom da Fundação White (White estate), que contem todas as obras de Ellen White publicadas em inglês, para estudar diversos assuntos interessantes de seus escritos. Um último conselho: tenha à sua disposição uma caneta, quando estiver lendo. Numerosos são os que acham útil sublinhar as ideias ou os pensamentos centrais de cada parágrafo ou de cada página.

Enfim, para terminar este capítulo, aqui vai um bom conselho de F.E.J.Harder: “Seja honesto com você mesmo e com o autor. Não limite sua leitura (de Ellen White) á procura de textos-prova, de declarações chocantes, de conselhos isolados ou de parágrafos esclarecedores, mas leia os livros como ela os escreveu. Claro, as compilações são excelentes para encontrar referências. No entanto, para se tornar um autêntico conhecedor de Ellen White, para saber o que realmente ensinou, para avaliar o impacto de seus pensamentos sobre sua compreensão e experiência para estimular a sua vida, algumas atividades podem valer a pena o esforço da leitura dos escritos em um momento inspirados e inspiradores de Ellen White, no contexto literário e editorial, que são emitidos a partir de sua pena.” (What Ellen White Has Meant to Me, H.E.Douglass, Edit. p. 117.)

Você pode ver todos os capítulos aqui

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *