Ano Bíblico 2020 – 173º Dia – A Perfeição de Caráter – Lucas 6:35 e 36

Leitura Bíblica: Lucas 6:35 e 36

Vocês, porém, amem os seus inimigos, façam o bem e emprestem, sem esperar nada em troca; vocês terão uma grande recompensa e serão filhos do Altíssimo. Pois ele é bondoso até para os ingratos e maus. Sejam misericordiosos, como também é misericordioso o Pai de vocês.

O Livro de Lucas

Por George Knight – Caminhando com Jesus no Monte das Bem Aventuranças

Os adventistas do sétimo dia têm se preocupado com a perfeição de caráter por boas razões. Não só Jesus assim ordena em Mateus 5:48, mas Ellen White tem muito a dizer sobre o assunto.

Uma das declarações mais notáveis de Ellen White sobre o assunto se encontra no livro Parábolas de Jesus, à página 69, onde lemos o seguinte: “Cristo aguarda com fremente desejo a manifestação de Si mesmo em Sua igreja. Quando o caráter de Cristo se reproduzir perfeitamente em Seu povo, então virá para reclamá-los como Seus.”

Infelizmente, muitos chegam a essa citação com a definição de perfeição que mais se identifica com a dos fariseus, dos filósofos gregos, e a dos ensinos da igreja medieval do que com a definição bíblica de perfeição. Como resultado, eles pensam que caráter é essencialmente uma lista de comportamentos, e imediatamente se propõem a colecionar citações de Ellen White para apoiar sua nova teologia.

Seria melhor analisarmos o contexto da declaração do livro Parábolas de Jesus, nas páginas 67 e 68. Ellen White deixa claro que “Cristo procura reproduzir-Se no coração dos homens”. Como resultado, “recebendo o Espírito de Cristo – o espírito do amor abnegado e do sacrifício por outrem – crescerão e produzirão fruto. … Sua fé aumentará; suas convicções aprofundar-se-ão, seu amor será mais perfeito. Mais e mais refletirão a semelhança de Cristo em tudo que é puro, nobre e amável”. (Itálicos acrescentados.)

A semelhança de Jesus em Mateus 5, a definição de perfeição de caráter que Ellen White dá centraliza-se no desenvolvimento do caráter de amor de nosso Deus. Esse ponto de vista se aprofunda quando é comparado com a versão de Lucas para o Sermão do Monte. Depois de fornecer essencialmente a mesma palestra de Mateus 5:43-47, Lucas apresenta Jesus concluindo assim: “Sede misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai.” Luc. 6:36. Assim, os escritores dos Evangelhos comparam o cristão maduro ou perfeito com o cristão misericordioso. Essa equação é a essência da perfeição de caráter.

Você pode ver o Ano Bíblico 2020 completo aqui

Tags , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *