3 – Métodos de Interpretação do Apocalipse

3.1- Preterismo 

Os que leem o Apocalipse nesta abordagem, afirmam que tudo o que aconteceu no livro aconteceu no passado. Isto é, entendem que tudo o que João escreveu é sobre seus dias. Não há referência alguma em relação ao futuro.

Crítica a este método = não respeita o texto bíblico. Segundo este método a Bíblia está enganada, não existe profecia.

Apocalipse 1:1, 19; 4:1=  o que está escrito falaria das coisas que são e que haveriam de acontecer no futuro.

3.2- Idealismo 

Muito parecido com o preterista.  Em síntese  afirma que seu significado  está limitado à época de João, com aplicação espiritual para todas as épocas.

3.3- Futurismo

Segundo este método interpretativo, tudo vai acontecer no futuro. Tudo se aplica ao tempo antes da vinda de Cristo.

Afirmam que somente os capítulos 1-3 se aplicam ao tempo de João. E que os capítulos  4-22 referem-se a coisas vão acontecer. Principalmente aos que ficarem e não forem arrebatados. Ė apenas para os ímpios . O crente não vai passar pelas pragas e juízos.

Ė uma interpretação confusa, pois mistura o literal e o simbólico. Não consegue encaixar os longos períodos de tempo. E torna o livro irrelevante para as gerações anteriores aos eventos  finais.

3.4- Historicista 

Esta é a linha que vou abordar em nosso estudo. Por que?

– Porque compreendo através dele que os eventos em si são reais, embora tenham sido retratados em linguagem simbólica.

– Este método foi o utilizado pelos protestantes no século 19 e permanece até  hoje.

– O historicismo entende que alguns acontecimentos preditos no Apocalipse ocorreram no passado e que outros se cumprirão  no futuro, bem como nos séculos entre os dois extremos. Este método também reconhece as implicações espirituais da mensagem do livro.

– A interpretação historicista é a mais eficiente para descobrir a relevância da mensagem do Apocalipse para todas as gerações.

– Entendemos que os capítulos 1 à 3 dizem respeito primeiramente à época de João. E que os capítulos 4 à 22 abordam eventos que aconteceriam após o dia de João e continuariam até o tempo do fim, até o fim dos tempos.

Segundo este método interpretativo das profecias, tudo o que aconteceu ao longo do tempo são pontuais no tempo do autor, mas têm implicações futuras. (Apoc 1:19)

– fez sentido para os cristãos daquela época e os símbolos representavam realidades maiores no decorrer da História.

– O método historicista ė a maneira correta de entender o cumprimento das profecias porque elas seguem o fluxo da História. Devemos nos esforçar para extrair significado do texto em si, em vez de impor sobre ele uma interpretação predeterminada.

Você pode ver o estudo completo do Livro Apocalipse aqui

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *