Ano Bíblico 2020 – 2º Dia: O Ataque de Jesus à “Humanidade” – Capítulo 2

Por George Knight – Caminhando com Jesus no Monte das Bem-Aventuranças

“o rei disse: — Não é esta a grande Babilônia que eu construí para a casa real, com o meu grandioso poder e para glória da minha majestade?” Daniel 4:30.

Nabucodonosor é o ser humano bem-sucedido por excelência. Ele era o máximo, e sabia disso. Tinha orgulho – de quem ele era, de suas realizações, de sua dignidade. Ele era qualquer coisa, menos humilde de espírito. Tinha orgulho do seu espírito e gostava dele.

A atitude espiritual de Nabucodonosor está exatamente no centro do problema do pecado. O pecado é amor mal dirigido. A essência do pecado é desviar nosso amor de Deus e de nosso próximo para nosso próprio eu. É colocar nosso insignificante eu no centro de nosso universo e ter orgulho dele.

Esse foi o problema de Lúcifer. “Eu subirei ao céu”, ele cogitou; “acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, … subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo.” Isa. 14:13 e 14 – Em poucas palavras, Lúcifer se tornou o deus de sua própria vida. Ao fazer isso, se tornou Satanás, o adversário de Deus e de Cristo.

Adão e Eva seguiram um caminho semelhante quando escolheram sua própria vontade, acima da vontade e palavras de Deus em Gênesis 3. Esse pecado rebelde tem resultado em toda a miséria que desde então infectou o planeta Terra. O orgulho e a autossuficiência permanecem exatamente no centro do problema do pecado. É por isso que Jesus começou expondo os princípios de Seu reino com “Bem-aventurados os pobres de espírito”. Ele precisava atacar imediatamente a raiz do problema. Nada poderia ser feito até que o cerne do problema fosse exposto.

A maior necessidade dos seres humanos é de um transplante de coração. Deus deseja tomar minha vida egoísta e centralizada no eu e transformá-la em uma vida de amor transbordante, tanto por Ele como por meus semelhantes.

O primeiro passo na cirurgia realizada por Deus no coração é diagnosticar o problema. Assim Jesus “ataca” nossa “humanidade” – nossos métodos “normais” centralizados no próprio eu.

Ele deseja que eu (e você) percebamos que o primeiro passo para entrar no Seu reino é a humildade de espírito.

A questão é: Estou disposto a ser humilde em favor do reino?

Você pode ver o Ano Bíblico 2020 completo aqui

Leitura Complementar

Cristianismo Puro e Simples – Prefácio

Obviamente, infelizmente não poderei postar os os capítulos deste livro aqui. Entretanto, aproveito para indicar o link onde você poderá adquirir um exemplar do livro.

Editora WMF

Saraiva

Amazon

“Clive Staples Lewis nasceu na Irlanda, em 1898. Em 1954, tornou-se professor de Literatura Medieval e Renascentista em Cambridge. Foi ateu durante muitos anos e se converteu em 1929. Essa experiência o ajudou a entender não somente a indiferença como também a indisposição de aceitar a religião; e, como autor cristão, com sua mente excepcionalmente lógica e brilhante e seu estilo vivo e lúcido, ele foi incomparável. Suas obras são conhecidas, em tradução, por milhões de pessoas no mundo inteiro. A abolição do homem, Cartas de um diabo a seu aprendiz, Cristianismo puro e simples e  Os quatro amores são apenas alguns de seus bestsellers. Escreveu também livros de ficção científica, de crítica literária e para crianças. Entre estes estão As crônicas de Nárnia, sucesso mundial, publicadas no Brasil pela Editora WMF Martins Fontes. C. S. Lewis morreu em 22 de novembro de 1963, em sua casa em Oxford, Inglaterra.” Editora WMF Martins Fontes

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

2 respostas para Ano Bíblico 2020 – 2º Dia: O Ataque de Jesus à “Humanidade” – Capítulo 2

  1. Nadynni Soeiro diz:

    O esvarziar-se de si para contemplar a Deus, que experiência magnífica, porém quão difícil mantê-la em nossas vidas.

    • Ruth Alencar diz:

      Verdade, Nadine. Mas, como já foi dito por alguém: “Se vc procura uma religião de conforto, certamente não é o cristianismo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *